©

Quando existe amor entre duas pessoas, até o silêncio é uma mensagem.

Amor á Distância. (via cons-pire)

Andar com essa saudade, é não poder morar no teu abraço. É querer abrigo, sem ter teu colo por perto, é chorar com lágrimas salgadas, precisando das tuas mãos sobre meu rosto. Viver com a dor da tua saudade, é morar com espinhos cravado no peito, é andar morto por dentro. Cansei de andar lado a lado com a tal da saudade, eu quero é viver. Quero o teu sorriso, o cheiro da tua presença, o calor da tua pele quente, tua voz na minha mente, teus dedos contornando meus lábios, seus braços e acochegos. Leva a porrada da saudade, vem fazer o nosso cantinho. Longe de mim, eu não aceito viver nesse mundo vazio, cheio de gente hipócrita, sem coração, que não acredita no amor, que os sintomas da saudade, não vence o amor verdadeiro. O mundo escolhido que eu pretendo morar sempre vai ser, nos teus braços e abraços.
Pablo Henrique.  (via poetadoalem)

Aí eu paro e penso: com você, só com você, eu imaginei tudo assim. Todas essas coisas de romance bonito de filme, casamento, família, viagens, cachorros, canários, papagaios. Por quê? Porque eu te amo. Porque eu te quero. Porque eu nunca senti por ninguém nada perto do que sinto por você. Porque ninguém fez com que eu me sentisse assim, entregue, na corda bamba, com esse gosto de felicidade na boca.
Clarissa Corrêa (via vivo-reblogando)

Um dia sua boca encontra a dele. Seu corpo encontra abrigo. Sua mão acha a metade da laranja. Seu coração estremece. Não existe língua mais macia, braços mais seguros, pescoço mais cheiroso, voz mais deliciosa. Não existe nada igual. Você se sente linda, poderosa, nas nuvens. Você se sente como n-u-n-c-a sentiu. Ele pede seu telefone, você dá. E vocês marcam mais encontros e encontros. Ele pede um beijo, você dá. Ele pede carinho, você dá. Ele pede atenção, você dá. Ele pede um sorriso, você dá. Você dá, você dá, você dá.
Clarissa Corrêa.  (via cons-pire)

A vida passa tão sem graça, mas quando você tá perto fica tudo bem 


Preguiça do mundo, preguiça de gente. Preguiça de mim
Pitty.      (via infragilizada)